Esportes

Esportes (817)

O Real Madrid está na final da Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira, os Merengues visitaram o rival Atlético de Madrid, no Estádio Vicente Calderón, no jogo de volta das semifinais do torneio continental, e até chegaram a sofrer um susto. No entanto, conseguiram se recuperar e se aproveitar da vantagem construída no primeiro jogo para garantir vaga na decisão mesmo com uma derrota por 2 a 1.

Saúl e Griezmann marcaram dois gols para o Atlético de Madrid logo nos minutos iniciais para colocar emoção no confronto. No entanto, o Real Madrid foi frio para diminuir com Isco no final da primeira etapa e administrar a vantagem de 3 a 0 construída no jogo de ida para se garantir na grande final do torneio continental.

Com a vitória, o Real Madrid, que é o maior vencedor da história da Liga dos Campeões, garantiu vaga para a grande final da Liga dos Campeões de 2017, a 15ª que disputa na história da competição. O duelo está marcado para o dia 3 de junho, um sábado, às 15h45(de Brasília). O local da partida será o Millennium Stadium, em Cardiff, no País de Gales.

O jogo – A partida teve inicio com grande intensidade. Logo aos quatro minutos, Koke aproveitou cruzamento de Carrasco e finalizou exigindo boa defesa de Navas. O Real Madrid respondeu na sequência, aos seis, em cabeçada de Casemiro que obrigou Oblak a se esticar para salvar.

O grande beneficiado do início de jogo intenso, no entanto, foi o Atlético de Madrid, que logo conseguiu abrir o placar. Aos 11 minutos, Saúl aproveitou cobrança de escanteio de Koke da esquerda e se antecipou à defesa para cabecear e dar a vantagem aos Colchoneros.

Precisando de uma goleada para reverter a desvantagem no placar agregado, o Atlético seguiu em cima e logo ampliou. Aos 14 minutos, Fernando Torres foi derrubado por Varane dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Griezmann foi para a cobrança, aos 15, e bateu mal. No entanto, Navas não conseguiu chegar para evitar o gol e a bola acabou no fundo da rede.

Nos minutos seguintes, o jogo ficou morno, com as duas equipes realizando entradas duras e cometendo muitas faltas. Com isso, as chances foram poucas até os minutos finais.

Foi então que o Real Madrid se aproveitou de uma grande jogada individual para diminuir o placar. Aos 41 minutos, Benzema deu um lindo drible na linha de fundo, passando por três, e rolou para Toni Kross. O alemão chutou para grande defesa de Oblak. Porém, no rebote, Isco apareceu livre para completar para a rede e aliviar a situação dos Merengues antes do intervalo.

Após frear a reação do Atlético de Madrid com um gol no fim da primeira etapa, o Real Madrid voltou melhor para o segundo. Com isso, quase marcou aos dois minutos. Cristiano Ronaldo cobrou falta direto para o gol e Oblak teve que espalmar para evitar o segundo dos Merengues.

Os Colchoneros responderam em cobrança de falta perigosa de Griezmann, aos quatro minutos. No entanto, aos nove, os Merengues assustaram novamente em chute de fora da área de Isco.

No decorrer do segundo tempo, o volume de jogo do Atlético aumentou. Com isso, a equipe da casa teve uma chance impressionante de marcar. Aos 21 minutos, Carrasco ganhou a disputa com Danilo, passou por Varane e finalizou para uma grande defesa de Navas. Gameiro ficou com o rebote dentro de frente para a meta e cabeceou, mas o goleiro costarriquenho fez outra intervenção, esta ainda mais impressionante, para evitar o gol.

O Real Madrid respondeu na sequência. Aos 23, Modric pegou rebote na entrada da área e chutou para o gol. Cristiano Ronaldo desviou para a rede, mas o árbitro marcou posição de impedimento em lance difícil.

Nos minutos seguintes, o jogo ficou lá e cá. O Atlético assustou em chute de Griezmann aos 25. Benzema respondeu em cabeceio aos 28 minutos na rede pelo lado de fora. Os Colconeros ainda tiveram outra chance aos 31, com Gameiro, mas o atacante não conseguiu finalizar ao ser atrapalhado por Sergio Ramos.

Nos instantes finais, o Atlético de Madrid se conformou com a eliminação e as oportunidades de gols passaram a diminuir. Com isso, o Real conseguiu administrar a vantagem e garantir vaga na grande final da Liga dos Campeões.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO DE MADRID 2X1 REAL MADRID


Local: Estádio Vicente Calderón, em Madri (Espanha)
Data: 10 de maio de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakir (Turquia)
Assistentes: Bahattin Duran (Turquia) e Tarik Ongun (Turquia)
Cartões Amarelos: Savic, Gabi, Ángel Correa e Godín (Atlético de Madrid); Danilo e Sergio Ramos(Real Madrid)
Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS:
ATLÉTICO DE MADRID – Saúl, aos 11, e Griezmann aos 15 minutos do primeiro tempo
REAL MADRID – Isco, aos 41 minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO DE MADRID: Jan Oblak, José Giménez(Partey), Stefan Savic, Diego Godín e Filipe Luís; Gabi, Koke(Ángel Correa), Saúl Ñíguez e Yannick Carrasco; Antoine Griezmann e Fernando Torres(Gameiro)
Técnico: Diego Simeone

REAL MADRID: Keylor Navas, Danilo, Sergio Ramos, Raphaël Varane e Marcelo; Casemiro(Lucas Vázquez), Luka Modric, Toni Kroos e Isco(Morata); Cristiano Ronaldo e Karim Benzema(Asensio)
Técnico: Zinedine Zidane.

Fonte: O Povo

O comitê gestor da Brasil Futebol Americano (BFA) divulgou a tabela do Campeonato Brasileiro de 2017. Esse é o primeiro torneio organizado pelos próprios times.

O BFA conta com 30 equipes divididas em quatro conferências Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul. O campeonato tem início no dia 01 de julho deste ano.

Serão 95 jogos no total, sendo 80 de temporada regular, 12 de playoffs regionais e 3 de playoffs nacionais. A grande final do BFA, o Brasil Bowl, será realizada no dia 9 de dezembro.

O Ceará Caçadores, único time cearense a participar da elite do futebol americano nacional, já sabe quem vai enfrentar na rodada inicial. No jogo de abertura da Conferência Nordeste, o time cearense enfrenta o Ufersa Petroleiros de Mossoró (RN), em Fortaleza.

Ainda na primeira fase, os Caçadores jogam contra o Tropa Campina (PB) (fora), Bulls Potiguares (RN) (casa), Recife Mariners (PE) (fora), João Pessoa Espectros (PB) (fora) e Recife Pirates (PE) (casa).

O presidente do Ceará Caçadores, Bruno Rocha, faz uma avaliação referente a nova forma de administração e da fórmula de disputa do campeonato deste ano.

“O campeonato passou a ser gerido pelos times, com a chancela da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA), que é a entidade que rege o FA no Brasil. Essa mudança serve principalmente para podermos ter uma organização mais voltada à realidade de cada região, onde cada conferência montou sua própria tabela e formato de disputa”, explica o presidente.

Conferência Nordeste

Durante a etapa inicial serão realizados 24 confrontos no grupo. Pelas regras do campeonato, na Conferência Nordeste, as oito equipes dividem-se em dois grupos de quatro times, com grupo Norte e Sul.

Segundo Bruno Rocha, na Conferência Nordeste, o formato de disputa é o mesmo do ano passado, e com certeza vai ser ainda mais disputado.

“Vamos enfrentar duas pedreiras fora de casa (Espectros e Mariners), então temos que estar preparados se quisermos passar da fase de grupos com a mesma vantagem que tivemos nos últimos anos e mandar um jogo de semi-final em casa”, diz Bruno.

Nas disputas, as equipes jogam contra todos os times dentro do próprio grupo e três jogos com adversários do outro grupo, sendo a regra para definir os confrontos, onde o 1º do grupo não enfrenta 4º colocado e o 2º não enfrenta 3º.

Grupo Norte: Ceará Caçadores, Bulls Potiguares, Ufersa Petroleiros e Tropa Campina

Grupo Sul: João Pessoa Espectros, Recife Mariners, Recife Pirates e Vitória da Bahia.

Após os playoffs, o campeão regional avança aos playoffs nacionais. No nacional, o campeão do Nordeste enfrenta o campeão do Centro Oeste, e o vencedor do duelo, vai disputar o Brasil Bowl contra o vencedor do jogo entre o campeão da Conferência Sudeste e o vencedor da Conferência Sul.

Fonte: Tribuna do Ceará

Em um time com tantas glórias, muitas delas conquistadas à base de angústia e sofrimento, não dá para dizer que o 44º título estadual do Ceará foi obtido a duras penas. Nem mesmo o terceiro jogo se fez necessário. O Vovô saiu do Castelão na noite de ontem com mais uma taça para sua galeria. As duas vitórias sobre o Ferroviário — 1 a 0 no dia 30 e 2 a 0 ontem — deram a tônica do que foi a edição 2017 do Campeonato Cearense: sem oferecer adversários à altura de um Alvinegro que não precisou encantar para vencer.

Um personagem se mostrou fundamental para este título. Com jeitão de professor que não dá mole para a turma do fundão, o técnico Givanildo Oliveira foi também a cara do Ceará no Estadual. Vale lembrar que Gilmar Dal Pozzo, seu antecessor, saíra em fevereiro, sofrendo ameaças da torcida no aeroporto.

Givanildo trouxe consigo a calmaria a Porangabuçu. Recuperou o respeito da torcida pelo time que fora eliminado pelo Boavista na 1ª fase da Copa do Brasil e equilibrou a equipe o suficiente para conseguir mais um título cearense.

Com o treinador “raiz” no comando, o Ceará passou a ser um time seguro defensivamente. O Alvinegro encarou os três jogos da semifinal e os dois da final do Estadual sem sofrer gols.

Verdade seja dita que, em um campeonato fraco tecnicamente, os outros times não ofereceram resistência durante a competição. Nem mesmo o rival Fortaleza, que não fez nada certo em 2017 a não ser impor a única derrota do Ceará no campeonato (ainda sob o comando do técnico Dal Pozzo).

Rival na decisão, o Ferroviário fica, sim, triste pelo vice-campeonato. Mas orgulhoso de sair de uma perspectiva zero, montar um time às pressas e chegar à final, garantindo calendário cheio para 2018 com Copas do Nordeste e do Brasil e Série D do Brasileiro.

Mas isso não foi o suficiente para vencer um time melhor tecnicamente e comandado por um treinador talhado para vencer campeonatos estaduais. O de ontem foi nada menos que o 14º na carreira como técnico — como jogador Givanildo acumula 11.

Depois da ressaca do título, a concentração do Ceará se volta para mais uma tentativa de acesso à Série A do Brasileiro. O time estreia no dia 12, em Alagoas, contra o CRB.

No torcedor mais pessimista fica a desconfiança de como vai a campo um time pouco exigido até agora em 2017.

No mais otimista, a esperança de que Givanildo leve para o restante do ano outra característica sua. As cinco promoções nacionais obtidas como treinador que lhe deram a alcunha de “rei do acesso”.

É apostar como fez o presidente Robinson de Castro. “Tudo que ele toca (Givanildo) vira ouro”, diz.

CAMPANHA

1ª fase

18/1 - Maranguape 0 x 2 Ceará

22/1 - Fortaleza 1 x 0 Ceará

29/1 - Ceará 2 x 1 Guarany-S

1/2 - Ceará 1 x 0 Tiradentes

4/2 - Ceará 1 x 0 Ferroviário

9/2 - Ceará 2 x 0 Horizonte

12/2 - Itapipoca 1 x 1 Ceará

19/2 - Guarani-J 0 x 1 Ceará

5/3 - Uniclinic 2 x 2 CearáQuartas de Final

19/3 - Uniclinic 1 x 3 Ceará

25/3 - Ceará 4 x 1 UniclinicSemifinais

5/4 - Guarani-J 0 x 0 Ceará

16/4 - Ceará 2 x 0 Guarani-J

22/4 - Ceará 1 x 0 Guarani-J

Finais

30/4 - Ferroviário 0 x 1 Ceará

3/5 - Ceará 2x0 Ferroviário

 

ARTILHARIA DO TIME

Magno Alves - 7 gols

Alex Amado - 2

Lelê - 2

Luiz Otávio - 2

Richardson - 2

Wallace Pernambucano - 2

Douglas Baggio - 1

Lucas - 1

Maxi Biancucchi - 1

Rafael Costa - 1

Rafael Pereira - 1

Rafinha - 1

Tiago Cametá -1

Raul -1

Números

 

44

É o número de títulos estaduais do Ceará. O Fortaleza tem 41 e nove são do Ferroviário

Fonte: O Povo

Os caminhos de Real Madrid e Atlético de Madrid se cruzaram mais uma vez. Pelo quarto ano consecutivo, os rivais da capital espanhola irão duelar no mata-mata da Liga dos Campeões. Desta vez, pelas semifinais do torneio. A partida de ida será realizada nesta terça-feira no Santiago Bernabéu, às 15h45 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Globo e do GloboEsporte.com - o pré-jogo no site começa às 14h. A volta será na quarta da próxima semana, no Vicente Calderón.

Apesar de se tratar de um duelo que tem sido sempre bastante equilibrado dentro de campo nos últimos anos, não há esse mesmo equilíbrio se analisarmos somente os resultados. O Real se deu melhor todas as vezes que enfrentou o rival pela Champions. O placar por enquanto é de 4 a 0. Além disso, pesa o fato de ser o maior campeão da história do torneio, com 11 títulos, enquanto os colchoneros ainda buscam o primeiro. A vantagem psicológica existe.

Na final em 2014, em Lisboa, o Atlético vencia por 1 a 0 até os 48 minutos do segundo tempo, quando Sergio Ramos empatou; na prorrogação, os merengues fizeram mais três gols e venceram por 4 a 1. Em 2015, pelas quartas, houve empate por 0 a 0 na ida no Calderón; na volta, classificação do Real Madrid no Bernabéu após vitória por 1 a 0 com gol aos 43 minutos do segundo tempo. Em 2016, novamente na final, em Milão, empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, com o Real vencendo a disputa de pênaltis por 5 a 3. E se puxarmos no passado, em 1959 os madridistas superaram o Atlético na semifinal do formato antigo da competição europeia: venceram o primeiro jogo por 2 a 1, perderam o segundo por 1 a 0, e venceram o terceiro por 2 a 1.

Fonte: G1

O meia Wallace Pernambucano entrou no jogo para substituir Ricardinho, que não entrou em campo devido a uma lesão. Ele acabou marcando o gol que deu a vitória ao Alvinegro de Porangabuçu neste domingo (30) diante do Ferroviário, no Castelão, pela primeira decisão do estadual. 

- Tenho facilidade de chegar na área. De repente, cheguei hoje (no domingo) e fiz o gol da vitória. A gente treinou as jogadas e fez muita surpresa para eles, chegando ao gol - afirma. 

O meia Wallace afirma que agora vai entrar com garra na briga pela titularidade e aponta o segredo para o título: a humildade.  A vitória por placar simples garante à equipe de Givanildo Oliveira vantagem na disputa pelo título.

- É um momento bom que estou vivendo no Ceará. Quero ser titular e ser campeão pela primeira vez. E com a mesma humildade sempre. 

O próximo confronto entre os times é na quarta-feira (3), na Arena Castelão, às 21h45. 

Fonte: O Povo

Em partida heroica, o Palmeiras sofreu mas conseguiu vencer o Peñarol de virada por 3 a 2, nesta quarta-feira, em Montevidéu, e deu fim às chances dos uruguaios se classificarem para as oitavas de final da Libertadores.

O resultado praticamente garante o Verdão na próxima fase. Para avançar para o mata-mata, o time precisa apenas de um empate nas próximas duas partidas.

O Palmeiras mostrou duas facetas durante a partida: o primeiro tempo apagado, sofrendo com as investidas dos uruguaios, e uma segunda etapa renovada, dominando o jogo em Montevidéu, depois das mudanças de Eduardo Baptista.

Mas a partida foi marcada pela violência. Depois do apito final, jogadores das duas equipes brigaram e começaram uma confusão generalizada. Felipe Melo trocou socos com atletas do Peñarol, seguranças entraram no campo e o clima foi para as torcidas, que estavam separadas apenas por uma grade e começaram a se enfrentar.

Antes, com a pressão do Estádio Campeón Del Siglo, o Peñarol partiu para cima do Palmeiras para buscar a revanche da derrota por 3 a 2 no tenso jogo da Allianz Parque. O Porco venceu no último minuto, com um a menos depois de expulsão de Dudu. 

A próxima partida do Palmeiras é contra o Jorge Wilstermann, dia 3 de maio, às 22:45h, pelo horário de Brasília. O Peñarol enfrenta o Atlético Tucumán um dia antes, na Argentina.

Com a vitória, o Verdão se mantém na liderança do Grupo 5 com 10 pontos, seguido dos bolivianos (6), os argentinos (4) e os uruguaios (1). (AFP)

Fonte: O Povo

Mais uma vez, o desafio está lançado. A exemplo do que ocorreu na semifinal do Campeonato Cearense, contra o Fortaleza, o Ferroviário se vê diante um adversário com poder aquisitivo absurdamente maior que o seu. Financeiramente falando, o duelo dos finalistas do Estadual deste ano é quase uma reedição do duelo bíblico Davi x Golias. 

A folha salarial do Alvinegro é mais de 10 vezes superior do que a do time coral. Por mês, o Vovô investe cerca de R$ 800 mil para bancar seu elenco e comissão técnica. A mesma conta no Ferrão é paga com modestos R$ 72 mil. Os dados foram confirmados ao O POVO por dirigentes das duas equipes. 

Para desbancar o favoritismo e a superioridade financeira e técnica do Ceará, o Ferroviário aposta em suas duas marcas registradas nesta temporada: dedicação e entrega em campo. 

“O salário de um grande jogador do Ceará paga toda a nossa folha, incluindo a comissão técnica. A diferença é muito grande. Mas isso não quer dizer que a gente vai se intimidar. Vamos tentar, com todas as nossas forças, conquistar esse 10° título estadual para o Ferroviário. Como? Mostrando o mesmo que apresentamos nos jogos que fizemos até aqui. Muita entrega e disciplina em campo. Vamos marcar muito e tentar anular os pontos que eles têm de melhor”, analisou o técnico do Ferroviário, Vladimir de Jesus. 

O treinador lembra também as dificuldades que o clube teve para montar uma equipe competitiva para brigar de igual para igual com as principais forças do futebol cearense, uma vez que, até dezembro do ano passado, o Ferrão sequer tinha vaga para jogar a Série A Cearense, mas acabou entrando na disputa após a desistência do Alto Santo. 

“Esse elenco do Ferroviário foi montado para disputar uma Segunda Divisão, mas, com o passar da competição, tivemos a sorte e a competência de ver o time se encaixar e crescer a cada jogo. Essa questão de entrar como azarão no confronto é um estímulo a mais para a gente. Foi assim contra o Horizonte (nas quartas de final do Cearense) e contra o Fortaleza. Agora, vamos encarar o Ceará da mesma forma: pra vencer”, afirmou Vladimir.

GRATIFICAÇÃO EM ABERTO

A premiação prometida aos atletas do Ferroviário devido à classificação para a final ainda não foi paga. Segundo o presidente do clube, Walmir Araújo, os dirigentes ainda estão levantando o valor acordado.

Fonte: O Povo

Tite foi eleito o 22º melhor treinador do mundo pelo jornal francês “L’Equipe”, que divulgou nesta quarta (26) os nomes dos técnicos que ficaram entre a 21ª e a 30ª colocação do ranking, feito por 33 jornalistas da publicação.

O resultado deixa o técnico da seleção brasileira à frente de nomes consagrados como Louis van Gaal (ex-técnico da Holanda), Oscar Tabarez (técnico do Uruguai) e Rafael Benitez (atualmente no Newcastle).

No perfil de Tite feito pelo “L’Equipe”, o treinador é descrito como um admirador do futebol italiano que quer aprender sempre. O jornal também diz que Tite admira o treinador Carlo Ancelotti, comandante do Bayern de Munique, e afirma que o brasileiro é “quase desconhecido na Europa”.

A publicação elege anualmente os 50 melhores treinadores do mundo, mas divulga o ranking em parcelas de 10 nomes por dia.

Lembrado pela participação no 7 a 1 para a Alemanha na Copa do Mundo, Luiz Felipe Scolari -que hoje treina o Guangzhou Evergrande, da China- também apareceu no ranking, na 41ª posição.

Fonte: Ceará Agora

O Campeonato Cearense está chegando na reta final. Ceará e Ferroviário fazem a grande final da competição. Com isso, o Ferrão já tem garantido Copa do Nordeste e Copa do Brasil para 2018. O Guarani de Juazeiro, semifinalista do estadual, garantiu a Série D para a próxima temporada. Com mais competições além do Cearense e da Fares Lopes para 2018, Tubarão da Barra e Leão do Mercado começam a se planejar. E planejamento dá resultado. O dos dois times, por sinal, não vem de hoje.

Ter um calendário mais recheado ajuda o clube em diversas maneiras. Estar em atividade constante dá rotina, ajuda a construir elenco, prorrogar contratos, conseguir patrocínios. O GloboEsporte.com conversou com dirigentes de Tubarão e Leão do Mercado sobre o planejamento para 2018. A expectativa nos dois clubes é alta.

- Muda tudo em relação a planejamento. Questão de patrocínios, por exemplo, começa a haver até uma demanda espontânea, o que era difícil. Tanto é que nós fechamos um patrocínio agora para os três jogos da final. Expectativa é que esse patrocínio seja renovado para o ano que vem. Estamos analisando ainda em relação ao segundo semestre. Se iremos participar, ou não, da Fares Lopes. É uma decisão que ainda não foi tomada. Para o ano que vem muda todo o planejamento. Podemos fazer contratos mais longos, fazer um time forte, com intenção realmente de ascender à Série C - explica o vice-presidente do Ferroviário, Newton Filho.

- Nosso projeto para 2017 começou em julho do ano passado. Fizemos planejamento para o Cearense e para a Fares Lopes. A ideia era que chegássemos até a uma Copa do Nordeste. E batemos na trave. Mudamos o elenco, a forma de trabalhar. Mudou toda a cultura. Valorizamos mais jogadores da região para não buscar fora, como o Guarani sempre fazia. Pagamos em dia, estruturamos o CT, temos ônibus, pousada. A gente se preocupa com o futuro do clube - explica Neto Santana, diretor de futebol do Guaraju.

Leílson, atacante do Guarani de Juazeiro (Foto: Guto Vital/Agência Miséria de Comunicação)
Leílson é um dos destaques do Cearense com nove gols marcados (Foto: Guto Vital/Agência Miséria de Comunicação)



As mudanças são grandes para os dois clubes. No caso do Guarani, poupar dinheiro era necessário para montar um time competitivo para 2017. E assim foi feito.

- Um exemplo. Antes a gente tinha uma pousada que hospedava 50 jogadores. Acho que apenas 30% atuavam no time principal. Hoje enxugamos. A pousada hospeda 14 jogadores, todos que compõem o elenco principal. Isso já nos dá uma economia muito boa. O Guarani assina carteira. Está bem mais profissional - relata Neto.

Fortaleza x Ferroviário Arena Castelão Campeonato Cearense comemoração (Foto: JL Rosa/Agência Diário)
Ferroviário desbancou o Fortaleza na semifinal do Cearense (Foto: JL Rosa/Agência Diário)

Ter mais calendário atrai jogadores. Torna o clube uma vitrine, já que todo atleta quer jogar, estar em campo, receber o salário durante o ano todo. Com várias competições pela frente em 2018, o Ferroviário já pode sonhar mais alto.

- Todo jogador quer ter aquela segurança de ter contrato anual. Se o clube tem calendário anual, você começa a fechar com jogadores os contratos anuais. Os atletas querem isso. Em alguns clubes do campeonato cearense, por exemplo, muitos jogadores ficam desempregados no segundo semestre - explica Newton.

A atual temporada das duas equipes foi boa. A Série D era objetivo mútuo. E os dois conseguiram ao chegar às semifinais. Se o Guarani ficou pelo caminho, o Ferrão avançou ante o Fortaleza e conquistou uma competição nacional e outra regional pela frente. 

- Não é que o que alcançamos não estivesse dentro do planejamento. Nós fomos além do que nós tínhamos planejado para esse ano. Lógico que a gente buscava uma Série D. Esse objetivo era latente, era o objetivo maior. No decorrer do campeonato foram chegando jogadores que a gente planejava para dar qualidade ao elenco, como o Mota, o Assisinho. Essa mescla de juventude com experiência acabou dando certo - avaliou Newton.

O ano do Guarani de Juazeiro também foi bom, mesmo sem avançar à final do Cearense. Bater na trave por uma vaga na Copa do Nordeste, um dos objetivos do time para esse ano, mostra que o clube está no caminho certo.

- Pela primeira vez, passamos de fase na Copa do Brasil. Estamos quebrando nossos recordes de público. Trabalhamos com resgate, credibilidade. Em 2018, já planejamos estar na Série C, já que disputamos a Série D este ano. Estamos vendo que o caminho que está sendo traçado é o correto. Por isso vamos manter a linha de raciocínio - afirma Neto.

Adenílson, Guarani de Juazeiro (Foto: Pedro Chaves/FCF)
Adenílson foi um dos craques revelados pelo Guarani de Juazeiro (Foto: Pedro Chaves/FCF)



O Guarani, no entanto, ainda esbarra na questão de patrocínios. Neto explica que a maioria dos nomes que estampam a camisa rubro-negra são de permutas, não de patrocinadores que investem dinheiro no clube. 

- A gente ainda vem sofrendo com a questão do apoio do setor privado. Porque os patrocínios da camisa do Guarani são permutas. Clínicas, alimentos. A gente ainda procura despertar isso aí nos empresários. Mostrar que o Guarani tem planejamento. Colocam sempre a culpa na crise, mas eu não acredito nisso. A gente já fez artilheiro, jogador destaque, defesa pouco vazada, revelamos talentos. Acho que se a gente tem credibilidade com um projeto fica mais fácil investir - revela Neto.

Certo é que tanto Guarani de Juazeiro quanto Ferroviário sabem que estão no caminho certo rumo à profissionalização dos times. Cada vez com mais destaque e calendário, Tubarão da Barra e Leão do Mercado sabem que podem ir cada vez mais longe. 

- A nossa campanha na Série B já nos fazia perceber que voltávamos aos trilhos. Sabemos que o acesso veio por conta da desistência do Alto Santo, mas a campanha do Ferroviário na Série B do Cearense foi de acesso. Em pontos jogados em campo, o Ferroviário foi o único que jogou 23 partidas. Estamos no caminho certo. Estamos voltando aos trilhos - diz Newton. 

Fonte: G1

A Federação Cearense de Futebol (FCF) divulgou no final da tarde desta segunda-feira (24) a tabela da final do Campeonato Cearense. A definição ocorreu após reunião entre a entidade e represenatantes dos dois clubes. O primeiro jogo da decisão do Estadual está confirmado para o próximo domingo, dia 30, as 16h, na Arena Castelão, com mando de campo do Ferrão. 

Já o 2° duelo está marcado para quarta-feira, dia 3, as 21h45min, novamente no Castelão. O 3° jogo, caso seja necessário, uma vez que a final será disputada em sistema Melhor de Três partidas, ocorrerá no dia 7 de maio, domingo, as 16h, no Castelão. A segunda e terceira partida terão mando de campo do Alvinegro.

Uma das novidades para os três jogos da final é a presença de uma área mista, no Setor Premium do estádio, que poderá contar com torcedores do Ceará e do Ferroviário. As demais áreas do Castelão serão setorizadas. 

OS INGRESSOS


Os detalhes sobre a venda de ingressos serão definidos nesta terça-feira na reunião do Plano de Ação, que ocorrerá na sede da Federação, com presença das autoridades de segurança pública, trânsito, justiça e poder público. 

"Posso antecipar a vocês que o valor do preço de ingresso de arquibancada superior para o 1º jogo, que será de R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia", antecipou o vice-presidente do Ferroviário (mandante do 1° jogo da decisão do Estadual), Carlos André.

Fonte: O Povo

Pagina 1 de 59