Radio Tupinamba AM

Radio Tupinamba AM

O Ceará já tem 92.752 casos de chikungunya confirmados até o dia 30 de setembro, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). Fortaleza concentra 59% dos casos confirmados: 55.752 casos. Cento e dez pessoas morreram, no Ceará em decorrência da doença, das quais, 89 na capital. Além de Fortaleza, foram registradas mortes em Acopiara, Aracati, Beberibe, Caucaia, Itapajé, Maranguape, Marco, Morada Nova, Pacajus e Senador Pompeu.

A taxa de incidência dos casos confirmados de chikungunya para o estado do Ceará é de 1.351,7 casos por 100 mil habitantes. No estado, dos 184 municípios, cerca de 110 apresentaram taxas de incidência bastante elevadas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera nível epidêmico quando uma cidade ou região tem mais de 300 casos da doença para cada 100 mil habitantes.

General Sampaio, no Norte do Ceará, tem a situação mais crítica no país, com 5.054,8 casos para cada 100 mil habitantes, 16,8 vezes o índice epidêmico da OMS. Também aparecem em situações epidêmicas Acarape (2.174,4 casos/100 mil habitantes), Reriutaba (1.900,6); Caucaia (1.097,8) Maranguape (876,4) e Fortaleza (680,6).

 

Sintomas

 

Transmitida pelo mesmo vetor da dengue e da zika - o mosquito Aedes Aegypti - a infecção pelo chikungunya causa dores terríveis não apenas durante os dias em que o vírus está circulando no corpo da pessoa que o contraiu, mas por muito tempo depois da "cura". Em seus primeiros dez dias, os sintomas costumam ser febre, fortes dores e inchaço nas articulações dos pés e das mãos.

Em alguns casos, ocorrem também manchas vermelhas no corpo. Mas mesmo com o fim da viremia - período em que o vírus circula no sangue - a dor e o inchaço causados pela doença podem retornar ou permanecer durante cerca de três meses.

De acordo com especialistas, em cerca de 40% dos casos, os sintomas tornam-se crônicos e podem permanecer por anos. Entre as sequelas da doença, são apontadas inflamação crônica nas juntas, dormência nos membros, câimbras e dificuldades de caminhar, doenças reumatoides, como a artrite. Além disso, também pode desestabilizar doenças cardíacas, problemas renais e diabetes.

Fonte: G1/CE

Durante todo o mês de outubro, a Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE), estará realizando uma série de atividades alusivas à I Feira do Livro, que será realizada entre os dias 7, 8 e 9 de novembro no Centro de Convenções. 

A I Feira do Livro de Sobral tem como objetivo  promover um evento de cunho mercadológico e educacional para estimular o crescimento do mercado editorial jornalístico literário do município”, explicou a gerente da célula de Turismo da STDE, Margarida Melo.

Segundo o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Inácio Ribeiro, “para disseminar a divulgação da I Feira do Livro, estamos, durante todo este mês, com uma loja física no North Shopping Sobral, realizando diversas atividades gratuitas para todas as pessoas que apressiam a leitura”.

Loja da Feira do Livro

A partir desta quinta-feira (05/10) e até o dia 29 de outubro, na loja da Feira do Livro, no North Shopping, terá mesas de debates com autores e intelectuais sobre temáticas relacionadas a literatura, oficinas de formação de escritores, clube de letores, contação de histórias infantis e encontros temáticos.

Segue, abaixo, programação completa do mês de outubro da I Feira do Livro:


“Abra as páginas e voe..”


Como parte da programação alusiva à I Feira do Livro, a Prefeitura está realizando o projeto "Abra as páginas e voe...", voltado ao estímulo da leitura de forma compartilhada e gratuita, criando espaços de troca de livros, que possibilitarão acesso aos livros dispostos. 

Além disso, o projeto tem o intuito de estimular a economia criativa, através da promoção à leitura, apoiando os autores locais, além de dispor gratuitamente em ambientes públicos o acesso aos livros. A ação tem início nesta terça-feirs (03/10) para comemorar a semana do livro e divulgar a 1ª Feira do Livro de Sobral.

Estamos espalhando pelos nossos equipamentos e espaços públicos livros para que as pessoas se surpreendam e apreciem as mais diversas leituras. Quem encontrar estes livros, além de ler, pode levar pra casa. A ideia é que as pessoas ao terminarem de ler, coloquem estes mesmos livros em outros espaços públicos para que outras pessoas também possam ter acesso a leitura”, explicou Inácio Ribeiro.

I Feira do Livro

A I Feira do Livro de Sobral, que será realizada nos dias 7, 8 e 9 de novembro, visa o fomento, a promoção, e a comercialização de produtos e serviços de cunho literário e afins, proporcionando o fortalecimento do mercado editorial, incentivando a novos leitores, fomento de novos empreendedores, além de fomentar um evento periódico e de relevância regional para o município.

Confira a programação completa da I Feira do Livro:

Fonte: Blog de Sobral

Fortaleza saiu na frente na disputa por uma vaga na final da Série C do Campeonato Brasileiro. Na noite desta segunda-feira, 2, o Tricolor venceu o Sampaio Corrêa por 1 a 0, no Castelão, e agora joga por um empate na partida de volta, no próximo sábado, 7, para avançar à decisão.

Para se classificar, o Sampaio Corrêa precisa vencer a partida no estádio Castelão, em São Luis-MA, por dois ou mais gols de diferença. Se devolver o placar de 1 a 0, decisão por pênaltis. Em caso de qualquer outra vitória por um gol de diferença, o Fortaleza avança pelo gol qualificado.

O técnico Antônio Carlos Zago contará com força quase total para o jogo de volta. O meia Ronny, que estava pendurado, foi o único advertido com o cartão amarelo e está suspenso. Por outro lado, o zagueiro Ligger, que cumpriu suspensão na primeira partida, está de volta.

Foto: Julio Caesar/O POVO

O JOGO
Quando o árbitro Felipe Gomes da Silva autorizou o início do jogo, a expectativa de um duelo aberto, entre dois times que já estão garantidos na Série B do ano que vem e que poderiam protagonizar partida disputada, foi substituída pela burocracia de duas equipes que mais estavam com medo de errar que vontade de acertar.

A sensação era de que Fortaleza e Sampaio ainda estavam na ressaca da semana de comemorações pela subida.

O primeiro tempo foi marcado pela pouca criatividade e ousadia das equipes de Zago e Francisco Diá.

O jogo só ficou interessante no segundo tempo, quando o Fortaleza percebeu que não podia seguir no marasmo proposto pelo Sampaio, que claramente foi à Arena Castelão para empatar. Aquela burocracia do primeiro tempo era o que o time visitante queria: não voltar para São Luis com uma desvantagem. 

Só que aos nove minutos, Hiago acertou o travessão e animou a torcida naquele que foi o ensaio do gol, que saiu aos 14.

Em jogada típica de pivô, Leandro Cearense girou sobre o zagueiro e mandou um "bicudo" pra abrir o placar.

Com o placar adverso, a Bolívia Querida se viu na necessidade de sair pro jogo e deu mais espaços para o Fortaleza contra-atacar, mas o Leão pecou no último passe e não ampliou o placar por preciosismo. Foram ao menos duas boas chances de marcar.

O velho ditado "quem não faz, leva" quase foi posto em prática aos 44 minutos, quando Reginaldo Jr, ex-Fortaleza, recebeu na área, limpou o zagueiro Edimar e mandou à direita de Boeck, perdendo chance incrível.

Era o sinal de que a noite era mesmo leonina e os torcedores que compareceram ao Castelão saíram felizes da vida com o time que coroou a festa do acesso abrindo caminho para chegar à final.

Fonte: O Povo

Nesta segunda-feira (2), o governador Camilo Santana apresentou a um público de cerca de quatro mil pessoas a Plataforma Estratégica de Desenvolvimento de Longo Prazo – Ceará 2050

Uma pactuação entre governo, municípios, entidades, movimentos sociais e sociedade civil para planejar o Estado que teremos em 2050. Este é o princípio da Plataforma Estratégica de Desenvolvimento de Longo Prazo – Ceará 2050, lançada na manhã desta segunda-feira (2), no Centro de Eventos do Ceará. “O Brasil perdeu a cultura de planejar a médio e longo prazo. A ideia do Ceará 2050 é recuperar essa rotina de discutir e debater as ações para a nossa sociedade. Pensar qual o Ceará que nós queremos para o futuro, independentemente de governo. Este é um projeto de Estado. Ele precisa ser discutido com todos. Vamos envolver todos os setores, produtivos, sociais e políticos”, afirmou o governador Camilo Santana.

Cerca de quatro mil pessoas, entre gestores estaduais, municipais, representantes do setor produtivo, do Judiciário, do Legislativo, das universidades e do terceiro setor, além de servidores e jovens de todo o Estado, participaram do evento de lançamento da plataforma que pretende discutir os próximos 30 anos numa perspectiva de promover o desenvolvimento econômico, reduzir as desigualdades e aprimorar os serviços essenciais para a população, como saúde, educação, abastecimento de água, segurança pública, geração de emprego e renda.

Nesta segunda-feira (2), o governador Camilo Santana apresentou a um público de cerca de quatro mil pessoas a Plataforma Estratégica de Desenvolvimento de Longo Prazo

Cultura do Planejamento

O Ceará 2050 terá coordenação da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da equipe técnica da Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag). Ao apresentar o projeto, Camilo Santana destacou a importância de a gestão pública evoluir na construção de políticas e ações fortes em planejamento, para que se possa garantir ao longo de anos a crescente em todas as áreas necessárias para melhor qualidade de vida da população.

O governador explicou também que a temática “Juntos pensando o futuro” – utilizada como mote do projeto – reforça a necessidade de participação mais ampla e colaborativa da sociedade na construção de um grande legado para as próximas gerações de cearenses. A partir deste lançamento, a intenção do Governo do Ceará é estender o debate sobre as principais ações do Estado a todos os cidadãos cearenses. “Não há perspectiva de futuro se não tiver a participação das pessoas. Isso é o mais importante. É preciso que todos os cearenses possam contribuir e colaborar para construir as diretrizes de um Estado mais justo, que gere oportunidades e que mantenha o desenvolvimento em todos os setores”, disse.

Nos próximos 15 meses, haverá discussão democrática com todos os atores sociais para pensar o Ceará do futuro. Serão lançadas bases de uma nova plataforma de desenvolvimento para o Estado, vinculada à gestão pública eficiente, à sustentabilidade ambiental, ao combate à pobreza e ao compromisso com a economia do conhecimento. A população cearense receberá estímulo para participar da construção do Ceará 2050 por meio de consultas públicas que serão realizadas nas 14 microrregiões do Estado. No fim, serão consolidadas análises, com objetivos e metas de curto, médio e longo prazo traçados, dentro de uma “carteira de projetos estratégicos”.

Trajetória de desenvolvimento

O lançamento do Ceará 2050 teve em sua programação palestras, apresentações de vídeos com a temática do futuro e o levantamento das primeiras reflexões que guiarão a busca por planejamento para as próximas trinta décadas. Entre os palestrantes, o professor do Centro de Referência em Inteligência Empresarial da Coppe-UFRJ, André Bello, e a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância no Brasil, Florence Bauer.

Nesta segunda-feira (2), o governador Camilo Santana apresentou a um público de cerca de quatro mil pessoas a Plataforma Estratégica de Desenvolvimento de Longo Prazo

Já o reitor da UFC, Henry Campos, falou ao público acerca da necessidade das pesquisas acadêmicas andarem em conjunto com o planejamento do Estado para garantir necessidades básicas ao povo. Além disso, Campos destacou a recente trajetória de desenvolvimento conquistada pelo Ceará.

“Os resultados já aparecem. Mesmo numa quadra recessiva que atravessamos nacionalmente, temos tido força para dar exemplo de superação. Aí estão a alavancagem do PIB (Produto Interno Bruto) cearense, o crescimento dos investimentos, o aumento das exportações, as instituições de ensino se firmando em patamares de excelência. Hoje os cearenses estão se dando as mãos para acelerar a sua marcha rumo à redenção socioeconômica. Governo e sociedade entram em um novo ciclo que nos colocará em sintonia com o século XXI. Estamos fazendo história”, discursou.

Primeiros passos

Num primeiro momento, será executado um diagnóstico sobre o Ceará nas dimensões social, econômica, ambiental, territorial e de governança do Estado. Isso incluirá uma retrospectiva das estratégias e resultados alçados pelo Ceará nas últimas três décadas. Com base nas pesquisas, debates com a sociedade e análises de experiências bem sucedidas no Brasil e em outros países, serão iniciados os esboços para o que se pode aplicar para o Estado dentro do prazo dos próximos 30 anos.

A juventude se renova

O estudante Pedro Lucas Juvino, 17, é articulador de juventude no município do Crato. Desde o início da adolescência no Cariri, ele guarda consigo a ideia de que o jovem precisa ter voz e participar ativamente em busca de melhorias para o povo. Ao acompanhar o lançamento do Ceará 2050, Pedro garante que se sente ainda mais motivado para seguir acreditando na sua militância para mobilizar mais adolescentes e jovens na luta por direitos e mais qualidade de vida.

Nesta segunda-feira (2), o governador Camilo Santana apresentou a um público de cerca de quatro mil pessoas a Plataforma Estratégica de Desenvolvimento de Longo Prazo

“Eu penso que a juventude se renova. Daqui a 30 anos, eu não serei mais jovem. Mas teremos novos jovens, que dependerão do que está sendo construído agora. E a juventude do futuro lá na frente vai continuar o que outras gerações depois da nossa pensaram. Por isso é tão importante colocar em jogo o que podemos criar a longo prazo para que educação, cultura, saúde se desenvolvam com firmeza para que o Ceará esteja bem, com segurança de um futuro melhor do que a gente vive hoje. Eu acredito que o Crato estará melhor com o que vou ajudar a pensar desde agora”, relatou.

Fonte: Governo do Ceará

O Ministério da Saúde em conjunto com o Ministério da Educação realizou na última sexta-feira (29/09), em Brasília, uma oficina de compartilhamento de experiência e avaliação do processo de contratualização por meio dos Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). Participaram da oficina representantes do Ministério da Saúde, Ministério da Educação, Conselho Nacional dos Secretários Estaduais da Saúde (CONASS), Conselho Nacional dos Secretários Municipais da Saúde (CONASEMS), Secretários de Saúde dos municípios e Estados, e Instituições de Ensino Superior que aderiram ao COAPES.

O objetivo dos COAPES é estimular uma discussão coletiva sobre os arranjos das experiências do cotidiano e a aprendizagem no serviço, possibilitando às partes assumirem responsabilidades mútuas de forma articulada ao processo de ensino-aprendizagem, e firmando apoio aos compromissos pactuados entre instituições de ensino e de gestão da saúde nas atividades de formação no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

A oficina foi coordenada pela Diretora do Departamento de Gestão de Educação na Saúde, Cláudia Brandão. O município de Sobral participou como um dos 19 COAPES assinados em nível nacional. Representando o município de Sobral, estiveram presentes no evento a diretora da Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia, Socorro Dias, que na ocasião representou o Secretário da Saúde de Sobral, Gerardo Cristino e representando as instituições de ensino superior contratualizadas, a Pró-Reitora de Extensão e Cultura da UVA, Maristela Vasconcelos.

Fonte: Blog de Sobral

A vice-prefeita Christianne Coelho, acompanhada do secretário dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social, Júlio Cezar,  participaram nesta quinta-feira (28), da cerimônia em que  Sobral foi homenageada por ‘Boas Práticas de Gestão na Assistência  Social” com o projeto Trevo de Quatro Folhas, que desde 2012, garante atenção à saúde da gestante e do bebê e diminuição na taxa de mortalidade materna –infantil do município.

A cerimônia de homenagem promovida pela jornalista Silvana Frota, editora da Revista Ceará e Municípios, que há 20 anos, avalia os melhores programas de assistência social do Estado, aconteceu no  Auditório Valdir Diogo, da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC.

A Estratégia Trevo de Quatro Folhas, oferece assistência social e alimentar para grávidas e crianças de até dois anos de idade, em situação de vulnerabilidade social, no município de Sobral. Desde a sua criação em 2012, milhares de famílias já foram atendidas.

Criada para combater a mortalidade materna e infantil, o projeto serviu de modelo para o Programa Rede  Cegonha do Ministério da Saúde. A Fundação Getúlio Vargas, presta consultoria ao Ministério da Saúde para sistematizar a implantação nacional do trabalho das mães sociais, Já a empresa Merck, em 1012, investiu cerca de 500 milhões em cinco países, entre eles, o Brasil, para ajudar a atingir o quinto objetivo do milênio, que é a redução da mortalidade materna.

Fonte: Blog de Sobral

O Cruzeiro garantiu, nos pênaltis, seu quinto título da Copa do Brasil, ao bater o Flamengo por 5 a 3 nas penalidades, empate sem gols no tempo normal, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. A conquista deixou a Raposa no grupo seleto de times brasileiros.

Apenas seis gigantes do Brasil podem tirar onda que são campeões nacionais por cinco vezes ou mais. Entre eles, apenas o Grêmio é da Copa do Brasil, equipe que iguala o número de conquistas do torneio com a agremiação mineira.

O restante dos times foram campeões brasileiros. O Palmeiras conquistou o Brasileirão em 1960, 1967, 1967*, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994 e 2016. O Santos venceu o Campeonato Brasileiro em oito oportunidades: 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968, 2002 e 2004. O detalhe das conquistas do Peixe é que a série inicial tinha como astro principal um simples jovem chamado Pelé.

O Corinthians também já chegou, e passou, as cinco conquistas nacionais. Foi Campeão Brasileiro em 1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015. O São Paulo conquistou o Brasileirão em seis oportunidades: 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008.

O Flamengo, adversário da Raposa nesta noite, no Mineirão, tem cinco conquistas do Brasileirão. Foram em 1980, 1982, 1983, 1992 e 2009.

A conquista do Cruzeiro em 2017 foi recheada de emoção. O clube azul passou nos pênaltis do Grêmio, nas semifinais, e também sobre o Flamengo – nas duas oportunidades com o craque do time perdendo uma cobrança. A taça coloca a Raposa como maior vencedora da competição.

Fonte: O Povo

inegável: o goleiro Fábio, do Cruzeiro, vive mais uma de suas grandes fases técnicas na carreira. E provou isso mais uma vez nessa quarta-feira, quando foi herói na final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, defendendo o pênalti de Diego e dando a vantagem à Raposa na disputa de penalidades. Após a partida, Fábio foi um dos mais assediados pela imprensa. Entre os assuntos, a Seleção.

A Copa do Mundo da Rússia está batendo à porta, e a grande questão é: por que Fábio não é lembrado? A resposta só pode ser dada por Tite - e pelos treinadores antecessores -, mas o ídolo celeste dá um recado: a idade - 36 anos - não é problema.

- Acho que a gente tem que parar com essa coisa de idade. “Não pode ir para essa (Copa do Mundo), não pode ir na outra”. Tem que ir quem está bem. O Tite vem fazendo um ótimo trabalho. Respeito muito. Mas se precisar de goleiro, pode me chamar.

O pênalti defendido por Fábio foi o 21º dele com a camisa do Cruzeiro (reveja os melhores momentos do jogo e as cobranças no vídeo abaixo). E a lista tem adversários de peso. O goleiro já pegou pênalti de Nilmar, Ronaldo, Luís Fabiano, Ronaldinho, Fred, Luan, entre outros jogadores de renome. A lista aumentou nessa quarta, com a defesa na cobrança de Diego. Fábio comemora.

- É sempre bom defender, independentemente do nome. Defendi (pênaltis de) grandes jogadores, e foram momentos importantes na minha carreira, que vão ser importantes quando encerrar minha carreira. Momentos ímpares que vivi.

A trajetória recente do goleiro teve um momento muito marcante. Em agosto de 2016, Fábio sofreu uma lesão seríssima - ruptura de ligamento cruzado do joelho - e ficou parado por um longo período. Se recuperou no início deste ano e voltou a jogar em abril. Nesse meio tempo, Rafael, o goleiro reserva, foi muito bem. Mostrou que está preparado para assumir a meta cruzeirense e deu muita segurança ao time.

Parte da torcida, naquele momento, pedia a permanência de Rafael no time titular. Aos poucos, porém, Fábio recuperou a titularidade e segue mostrando por que não pode sair do time.

- Me fortaleci, neste período que eu me lesionei, cada vez mais. A lesão te traz coisas positivas, pude ver se era isso que eu queria, jogar mais tempo. Desde 2010 fazia trabalho para jogar mais. Infelizmente, no Brasil, não somos valorizados igual lá fora. Jogadores lá fora que jogam muito tempo em uma equipe são valorizados. Eles não deixam o que passou desvalorizar. Infelizmente, no Brasil, vivem só de momento. Muitas pessoas falaram que não tinha como eu voltar em alto nível, voltar a ser titular. Respeitei o Rafael sempre. Cresci junto com ele, é meu companheiro de quarto, meu amigo fora de campo. Minhas crianças amam ele. Ele bajula elas, tudo que eles pedem, ele faz. É uma pessoa exemplar. Colheu os frutos do trabalho dele. Em campo, eu só quis me dedicar para voltar em alto nível. Nunca imaginei que seria dessa forma. Deus vai determinar o dia que eu vou parar.

Pênaltis defendidos por Fábio no Cruzeiro

Cobrador Clube Competição Ano
Sandro Paraná Campeonato Brasileiro 2005
Diego Marangon Nacional-AM Copa do Brasil 2006
Nilmar Internacional Campeonato Brasileiro 2008
Sergio Blanco Nacional-URU Torneio de Verão 2009
Juan Flamengo Campeonato Brasileiro 2009
Ronaldo Corinthians Campeonato Brasileiro 2009
Thiago Pereira Caldense Campeonato Mineiro 2010
Thiago Pereira Caldense Campeonato Mineiro 2010
Renato Cajá Botafogo Campeonato Brasileiro 2010
Bruno César Corinthians Campeonato Brasileiro 2010
Medina Tolima-COL Libertadores 2011
Luís Fabiano São Paulo Campeonato Brasileiro 2011
Fábio Júnior América-MG Campeonato Mineiro 2012
Luís Fabiano São Paulo Campeonato Brasileiro 2012
Ronaldinho Gaúcho Atlético-MG Campeonato Brasileiro 2012
Fred Fluminense Campeonato Brasileiro 2013
Lucão São Paulo Libertadores 2015
Luís Fabiano São Paulo Libertadores 2015
Diego Renan Vitória Copa do Brasil 2016
Luan Grêmio Copa do Brasil 2017
Diego Flamengo Copa do Brasil 2017

Fonte: G1/CE

A maior seca já registrada na história do Ceará tem proporcionado desafios cada vez maiores e mais complexos ao Governo do Ceará. Pelo muito que foi feito ao longo da história, o Ceará sempre entendeu-se preparado para ciclos de escassez. E, de fato, este preparo tem-se revelado de várias formas e em várias situações. Mas, a inclemência da atual quadra de seca, mostra que novos rumos devem ser adotados. E que paradigmas precisam ser quebrados. Essa mudança já começou.

No início da gestão Camilo Santana, o Ceará entrava para o seu quarto ano ininterrupto de seca. A estiagem, há muito restrita às populações rurais e aos pequenos distritos, chegava às sedes municipais, nas quais residem atualmente cerca de 80% da população do Estado. O governador ordenou, de imediato, a elaboração do Plano Estadual de Convivência com o Semiárido. Integravam-se as ações, dando caráter interinstitucional ao enfrentamento dos efeitos da seca.

O grupo de técnicos do Estado que historicamente se reunia em torno de assuntos pontuais relativos ao abastecimento, passou a se encontrar semanalmente, agora anabolizado por novos atores. Em seguida, com a reunião semanal insuficiente, iniciou-se o processo de reunião permanente, via rede social de mensagens: 24 horas de atenção e vigilância. Isso tem garantido maior tempestividade às decisões. E, para além disso, motivado ainda mais a equipe.

“A experiência do Ceará no enfrentamento aos efeitos da estiagem é um exemplo tanto para o Brasil quanto para o mundo”, exulta o secretário chefe do Gabinete do Governador, Élcio Batista. “Como é que se atravessam cinco anos de uma seca severa, da maior seca da história, sem que tenhamos cidades em colapso de água, e sem que deixássemos de atender à atividade econômica?” provoca.

Participam do Grupo de Contingência – tanto de forma virtual, quanto presencial – vários secretários de Estado das pastas com interface com soluções hídricas, chefes de órgãos e autarquias, e o gabinete do Governador. O próprio chefe do Executivo se reúne mensalmente com parte da equipe. A integração de toda essa massa crítica vem garantindo agilidade nas respostas e a obtenção de soluções para graves problemas de abastecimento.

“Fazemos essa reunião toda sexta-feira. Nela, nós passamos município por município do Ceará para constatar quais os que enfrentam maior crise. Assim hierarquizamos as nossas medidas quanto ao nível de criticidade desses municípios”, explica o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira. Segundo ele, nessas reuniões são decididas, por exemplo, a destinação das 17 máquinas perfuratrizes da Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra). “Temos inúmeras demandas, quase sempre legítimas, mas é nessas reuniões, de acordo com critérios técnicos, que destinamos nossos esforços”, ensina.

 

Adutoras

Uma das primeiras medidas adotadas foi a intensificação do programa de Adutoras de Montagem Rápida (AMRs). Esse tipo de adutora, solução nascida no âmbito do Grupo de Contingência, era o meio mais eficiente para restabelecer o serviço de abastecimento de água de sedes municipais, ao mesmo tempo em que era a forma mais eficaz de aproveitar o restante de água de alguns reservatórios mais resilientes. No atual governo, mais de 350 km de AMRs já foram entregues à população de diversos municípios.

“Temos conseguido, não sem muito esforço, levar no paralelo, obras emergenciais – como as adutoras de montagem rápida – e obras estruturantes, como a construção de barragens e o Cinturão das Águas, uma das maiores obras hídricas em curso no País”, destaca Teixeira. Já o secretário Élcio Batista ressalta o pioneirismo do Ceará ao encarar obras como a construção de um poço horizontal para captação de água subterrânea. “Isso só era usado no Brasil para produção de petróleo”, ressalta.

 

Poços

O solo dos sertões cearenses é pobre em água subterrânea. Além de pouca, a água costuma ter a qualidade comprometida em função das altas concentrações de sais. Mais um paradigma a ser quebrado. Foi com a certeza de que água ruim é aquela que não existe, que o Ceará iniciou o desenvolvimento do maior programa de construção de poços já visto no Ceará. São mais de quatro mil poços construídos no atual governo. “O governo Camilo Santana construiu quase 40% do total de poços feitos pelo Estado em 30 anos de Sohidra. Isso já mostra a determinação do governador em enfrentar o problema”, avalia Teixeira.

Dessa forma, cidades inteiras são hoje abastecidas com água subterrânea. Se o poço apresenta baixa vazão, instala-se chafariz. Não há água perdida. Um só município – Boa Viagem, no Sertão de Canindé – já recebeu mais de 200 poços na busca pelo mínimo de vazão que garanta o abastecimento. Em Pedra Branca, em virtude das baixas vazões encontradas nos poços construídos, uma rede adensada de chafarizes foi montada na malha urbana. Dessa forma, se não tem água na torneira, o cidadão a encontra a alguns passos da porta de casa. Toda água se aproveita.

 

Cinturão das Águas e Transposição do São Francisco

Além das ações mais emergenciais, uma grande aposta do Governo para ampliar em larga escala a infraestrutura hídrica cearense é o Cinturão das Águas do Ceará (CAC). A obra vai aumentar a garantia do abastecimento humano da região do Cariri – a segunda mais populosa do Estado, com mais de 1 milhão de habitantes –, além de tornar mais eficiente a chegada da água para 3,5 milhões de habitantes da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Os mais de 150 km de canais vão se interligar com a Transposição do São Francisco, levando as vazões excedentes para os açudes Castanhão e Óros. O trecho 1 da obra está com mais de 80% de execução e, ao todo, o CAC deve receber investimentos de mais de R$ 2 bilhões.

O Eixo Norte da Transposição do São Francisco, que vai se conectar com o Ceará, está em fase final de conclusão. O Ministério da Integração Nacional garante que, até o começo do ano que vem, as tão sonhadas águas do “Velho Chico” estejam correndo em solo cearense. Com mais de 477 km de extensão em dois eixos (Leste e Norte), o Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar mais de 12 milhões de pessoas, espalhadas pelos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

 

A Capital

A esse esforço na busca de maior garantia de segurança hídrica no interior do Estado, correspondem investimentos ainda mais significativos para manter o abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana nesses seis anos de estiagem. Obras, medidas de redução de perdas, busca por novas fontes hídricas e campanhas de convencimento são ancoradas pela adoção da Tarifa de Contingência, por meio da qual o usuário de água tratada é sujeito a multa se não reduzir seu consumo.

Nesse período, cresceu a disputa (legítima) pelo pouco de água que ainda resta nos reservatórios. Sobretudo no Vale do Jaguaribe, no qual se encontram os principais açudes do Estado: o Castanhão e o Orós. Foram duras, porém democráticas, as negociações durante as reuniões para a Alocação Negociada de Água, que há 23 anos decidem as vazões para os mais diversos usos. A agricultura irrigada tem sido o setor mais afetado, com restrições que já beiram os 80%. “Tivemos reuniões com mais de 500 pessoas no mesmo auditório. Muitas com interesses conflitantes e legítimos”, destaca Texeira. “Isso mostra o amadurecimento e solidez do nosso modelo de gestão compartilhadas das águas”, avalia.

O Rio Jaguaribe deixou de ser perenizado, obrigando cidades do médio e baixo vale a retomarem seus antigos sistemas de abastecimento a partir de poços.

Na Capital, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) se desdobrou para reduzir as perdas por vazamentos na distribuição da água. Uma campanha foi implementada para legalizar as ligações clandestinas. A água da lavagem dos filtros de uma de suas estações de tratamento passou a ser reaproveitada. A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) passou a exercer com maior rigor o controle da oferta e da demanda, literalmente forçando a Cagece a fazer mais com menos. Hoje, vive-se na Grande Fortaleza com 20% a menos de água do que se vivia em 2014.

O esforço conjunto voltou-se também para a obtenção de novas fontes hídricas. Estudos realizados pela Cogerh apontavam para grande manancial de água subterrânea no complexo de dunas a Oeste de Fortaleza – entre Caucaia e Paracuru. Testes comprovaram o potencial. Uma bateria de poços foi construída na área do Pecém, obtendo cerca de 200 litros de água por segundo.

Outra bateria de poços está para ser feita na região da Taíba/Siupé, também no litoral Oeste. A expectativa é de que outros 200 litros/s sejam aduzidos ao reservatório que distribui água para as indústrias instaladas na região.

O complexo Cauípe (açude e lagoa) também deve ofertar, em breve, incremento de “água nova” naquela região. Todo esse esforço alivia a pressão sobre os reservatórios que atualmente abastecem a Região Metropolitana, liberando mais água para o abastecimento humano na Capital.

Inovação

Também das dunas a Oeste de Fortaleza, no Cumbuco, o Estado do Ceará está construído o primeiro Poço Direcional (poço com tramos horizontais) para captação de água do País. A técnica já é difundida mundialmente na exploração de petróleo. Em breve, estará produzindo água no Ceará.

A captação de água dos leitos secos de rios e açudes não é propriamente uma inovação. Já é feita pelo sertanejo há séculos, explorando os aluviões nos períodos de maior escassez. Contudo, a construção de uma rede de poços dentro de um leito seco de uma barragem, ou a utilização de ponteiras próprias para rebaixamento de lençol freático na obtenção da última água do manancial, dá a dimensão do caráter inovador dessa gestão.

Ao olhar para o novo, o governador Camilo Santana deu início ao processo que culminará na primeira usina de dessalinização para abastecimento de uma capital brasileira. O edital já foi lançado pela Cagece e pretende, inicialmente, produzir um metro cúbico por segundo de água. A semente do reúso dos efluentes de esgoto também já foi plantada e promete manter o Ceará na vanguarda quando se trata de recursos hídricos. “Nisso também somos pioneiros: fomos o primeiro estado a lançar uma proposta para as empresas privadas possam analisar a viabilidade técnica e econômica para implantação de uma usina de dessalinização de grande porte”, destaca o secretário Batista.

Fonte: Governo do Ceará

Em Brasília, Camilo Santana pediu à Anac celeridade na liberação dos novos voos da Air France-KLM e Gol. Governador se reuniu ainda com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, para tratar sobre a Linha Leste do Metrô de Fortaleza

Dois dias após o anúncio da instalação do HUB da Air France-KLM e Gol em Fortaleza, o governador Camilo Santana se reuniu nesta quarta-feira (27), em Brasília, com o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), José Ricardo Botelho. Em discussão, a liberação dos voos nacionais e internacionais incluídos nesta primeira fase do centro de conexões. O governador agradeceu o apoio da Anac para a inclusão do Aeroporto Internacional Pinto Martins no pacote de concessões do Governo Federal e pediu agilidade no trâmite de liberação dos novos voos.

A partir de maio, a capital cearense terá, por semana, três voos para Amsterdã, operados pela KLM, e dois voos para Paris, operados pela Joon, nova empresa da Air France. Além disso, a Gol anunciou que reforçará a oferta de voos para quatro capitais do Norte e do Nordeste (Recife, Salvador, Belém e Manaus) e criará uma nova rota entre Fortaleza e Natal. De acordo com o Grupo Air France-KLM, os três voos da KLM, de Amsterdã para Fortaleza, serão às segundas, quintas e aos sábados, enquanto os voos da Air France, de Paris para Fortaleza, serão às sextas e aos domingos.

“A Anac teve um papel muito importante em nossa luta pela inclusão do Aeroporto Pinto Martins na concessão (vencida pela alemã Fraport) e também para o funcionamento do Aeroporto de Jericoacoara, em Cruz. Pedi ao presidente e aos diretores da Anac celeridade no trâmite da liberação dos novos voos, para que as empresas possam comercializar normalmente as passagens. Não tenho dúvidas de que o HUB será um projeto de grande sucesso e que crescerá cada vez mais. Será uma grande chance para melhorar a economia do Ceará e do Nordeste e gerar mais oportunidades”, disse o governador Camilo Santana.

Segundo os executivos da Air France-KLM e da Gol, a escolha de Fortaleza se deu pela proximidade com a Europa e pela posição estratégica em relação às capitais do Norte e do Nordeste. O potencial de desenvolvimento da economia, do turismo e do Aeroporto de Fortaleza, que deve receber, da alemã Fraport, investimento da ordem de R$ 2 bilhões em modernização e ampliação, também foram apontados como fundamentais para a escolha da cidade.

Metrô de Fortaleza

Também nesta quarta-feira, em Brasília, o governador Camilo Santana esteve reunido com o presidente do Senado, Eunício Oliveira, para tratar sobre a Linha Leste do Metrô de Fortaleza. “Temos um financiamento já contratado com o BNDES no valor de R$ 1 bilhão para a Linha Leste. Na semana passada, inclusive, antes de viajar para a China, estive com o presidente do banco para tratar do assunto e foi dado um prazo até dia 5 para que a instituição pudesse dar uma alternativa para o problema. E o apoio do senador é importante neste momento para que possamos equacionar a garantia dos recursos e retomar essa obra importante de mobilidade urbana para a capital”, citou Camilo Santana, que estava acompanhado do secretário da Fazenda, Mauro Filho.

Fonte: Governo do Ceará

Pagina 3 de 197